No verificado

Projeto Águas no Coração da Educação

Araruna - PR, Brazil

A gestão dos recursos hídricos perante o crescimento da demanda e descuido para com sua qualidade, levando à diminuição do volume disponível para o uso humano, é uma temática que toma a cada dia mais relevância. A necessidade de trabalhos que visem à sensibilização da coletividade quanto ao uso consciente da água é de grande significância, sendo este, o principal objetivo do presente. Propuseram-se atividades que esclarecessem as consequências do uso correto e incorreto da água; as formas de desperdício e economia; e um desafio de elaboração de um desenho e frase relacionados às questões ambientais abordadas. Observou-se a receptividade, o interesse, a interação, e o engajamento durante as atividades propostas, e notável compreensão da temática. Depreende-se, que o oferecimento de atividades que abordem as mais diversas temáticas ambientais é de suma importância na formação de um indivíduo com senso crítico e que posteriormente atuará em prol do meio ambiente.

Recursos audiovisuales

Projeto Águas no Coração da Educação Projeto Águas no Coração da Educação Projeto Águas no Coração da Educação Projeto Águas no Coração da Educação
Sitio Web: https://www.facebook.com/apiaba

Características del contexto

Tipo de Entorno: Contexto rural | Contexto urbano |
Cantidad de personas / estudiantes: 101 a 300 personas

Aspectos económicos

¿Tiene fines de lucro?: Sin fines de lucro
¿Tiene reconocimiento oficial?: Con reconocimiento oficial

Aspectos institucionales

Tipo de educación: Educación no formal
Nivel educativo: Básica o primaria
Titulación: Entrega título oficial
¿Es un proyecto virtual o "a distancia"?: No
Inicio de actividades: 2013

Historia

Água: recurso natural renovável. Até quando? A chuva reabastece rios, lagos e mares. Entretanto, em maior velocidade, a água abastece a vida. Ao ser ingerida, hidrata, nutre, alimenta. Como matéria-prima, é utilizada na produção dos bens de consumo (FÉRIS, 2013). Mas a qualidade desse recurso sofre com o descuido e a poluição, o que diminui o volume disponível para uso humano. Descuido causado pelo mau uso e pelo desperdício. Poluição gerada pelo descarte de contaminantes no meio ambiente. Como garantir que gerações futuras possam usufruir desse bem tão valioso? A questão precisa ser debatida todos os dias, mas ganhou, em 2013, atenção especial devido a este ter sido definido pela ONU como o Ano Internacional de Cooperação pela Água (FÉRIS, 2013). Em todo o mundo, setores industriais tentam aliar avanços tecnológicos e custos de produção acessíveis ao atendimento da legislação ambiental, cada vez mais restritiva. No que se refere ao saneamento, é constante a busca por meios eficientes de distribuição da água e por condições adequadas para o tratamento de esgotos (FÉRIS, 2013). Cientistas estudam técnicas inovadoras de despoluição que atendam realidades diversas. Nesse contexto, o apoio de governos e empresas se estabelece como um alicerce, viabilizando pesquisas e ações que facilitem o acesso à água tratada e potável. Somente assim surgem as possibilidades para um desenvolvimento sustentável (FÉRIS, 2013). O que esperar para o futuro? Respostas despontam em escolas, universidades, empresas e centros de pesquisa. Estudos diversos buscam insistentemente crescimento sem poluição. Ou, pelo menos, tentam encontrar soluções que minimizem os impactos do homem sobre a natureza (FÉRIS, 2013). A importância da cooperação para o manejo de recursos hídricos limitados em um mundo em que a demanda está em rápido crescimento não pode ser subestimada: 145 países compartilham uma grande bacia hidrográfica com pelo menos mais uma nação. Por isso, a ONU definiu 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água, que foi oficialmente lançado em uma cerimônia dia 11 de fevereiro de 2013, na sede da Organização das Nações Unidas para Educação, Cultura e Ciência (UNESCO), em Paris, França (ONU BRASIL, 2013). Os jovens terão um papel significativo nas celebrações. Estudantes de Fukushima (Japão) viajarão a França para encontrar alunos de escolas francesas e do Instituto para Educação sobre a Água. Eles trocarão experiências relacionadas ao tema e prepararão uma declaração da juventude sobre a cooperação pela água para ser apresentada aos demais participantes (ONU BRASIL, 2013). Questões de cooperação pela água também foram temas para o Dia Mundial da Água, 22 de março. Neste ano, a ONU-Água organizou o evento principal em Haia (Holanda). Outros grandes eventos que marcarão o Ano incluem a Semana Mundial da Água, em Estocolmo (Suécia) de 1 a 6 de setembro; uma conferência sobre cooperação pela água em Dushanbe (Tajiquistão), também em setembro; e a Cúpula da Água, que ocorrerá em Budapeste (Hungria) nos dias 10 e 11 de outubro (ONU BRASIL, 2013). No Brasil, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) lançou no dia 18 de dezembro de 2012 a campanha brasileira tanto para o Dia quanto para o Ano Internacional das Nações Unidas de Cooperação pela Água 2013. O lançamento foi anunciado pela diretora da Divisão de Ciências da Água da agência e secretária do Programa Hidrológico Internacional, Blanca Jiménez-Cisneros (ONU BRASIL, 2012). Segundo a UNESCO (2012), a humanidade não pode prosperar sem a cooperação no manejo da água, e o desenvolvimento da assistência pelos recursos hídricos envolve uma abordagem que reúne fatores e disciplinas culturais, educacionais e científicas e deve cobrir diversas dimensões: religiosa, ética, social, política, legal, institucional e econômica (ONU BRASIL, 2012). A cooperação pela água assume muitas formas, desde a parceria através de fronteiras para o manejo de aquíferos subterrâneos e bacias fluviais compartilhados, até o intercâmbio de dados científicos, à parceria em uma vila rural para a construção de um poço ou para o fornecimento de água potável por meio de redes urbanas (ONU BRASIL, 2012). O Ano Internacional de Cooperação pela Água, em 2013, vem para encorajar partes interessadas nos níveis internacional, regional, nacional e local a agir em prol do acesso aos recursos hídricos. Dentre os objetivos estratégicos da campanha estão a conscientização sobre a importância e benefícios para assistência ao acesso a água e a promoção de ações concretas e inovadoras em prol da cooperação neste setor (ONU BRASIL, 2012). A necessidade de se realizar um trabalho a fim de sensibilizar a coletividade quanto ao uso consciente da água é um dos maiores desafios da sociedade atual, assim sendo, este processo de sensibilização através da metodologia que rege a Educação Ambiental deve começar cedo, por isso, sendo trabalhado primeiramente com crianças e adolescentes que por sua vez saem da escola cada dia mais sensíveis quanto às questões ambientais e, por conseguinte, sensibilizam sua família, sendo este um processo de sensibilização gradual. É no âmbito da sensibilização sobre a importância e benefícios para assistência ao acesso à água que se embasa este estudo, cuja proposta é sensibilizar a coletividade sobre as questões ambientais e à sua organização e participação na defesa da qualidade do meio ambiente através da promoção de atividades de Educação Ambiental que esclareçam as consequências do uso correto e incorreto da água no dia a dia, bem como formas de desperdício e economia da água e propondo um desafio aos alunos para que elaborem um desenho e frase relacionados à temática abordada, e que este desafio seja feito em casa, junto a família a fim de levar a atividade de Educação Ambiental ao âmbito familiar e aproximar cada vez mais a família da escola e de seus filhos, visto que muitas vezes esta aproximação não ocorre devido aos mais diversos fatores.

Prácticas o acciones principales

Elaboração do material didático Planejamento do material didático O material didático foi desenvolvido de acordo com o grau de eficácia para uso no trabalho com os alunos do 4° e 5° anos do Ensino Fundamental I das escolas da Rede Municipal de Educação de Araruna – PR, levando-se em consideração a faixa etária destes, que se encontra entre os 9 a 11 anos. Confecção do material didático O material didático foi produzido de modo artesanal para o uso com os alunos. Foram confeccionados cartazes de forma circular representando um planeta com um rosto triste, como forma de mostrar como “o planeta se sente” quando não é bem tratado. O desenho foi mantido sem coloração a fim de frisar a ideia de falta de trato com a água e, por conseguinte, com o meio ambiente. Também foi produzida uma apresentação de slides contendo imagens relacionadas ao tema abordado a fim de ser utilizada como roteiro para o trabalho com os alunos. Apresentação Introdução sucinta do conteúdo Apresentação breve a respeito do Dia Mundial da Água e Ano Internacional de Cooperação pela Água. Explanação da temática a ser trabalhada: a importância do uso consciente da água; as formas de desperdício da água no dia a dia; métodos de economia de água; etc. A importância da água Exposição da importância da água para o ser humano, para os animais e para o planeta nas suas mais diversas formas. O desperdício da água no dia a dia Ilustração das maneiras em que há o desperdício da água na nossa rotina de modo que não o percebamos claramente. Como economizar água no dia a dia Exibição das situações em que se pode agir a fim de economizar a água no dia a dia de forma simples. A criança ecológica Apresentação do vídeo “Programete Criança Ecológica - Água” (1:00min) sobre as consequências do uso inconsciente da água e como reduzir o gasto desnecessário da água no cotidiano. O vídeo apenas frisa aquilo que fora passado nas falas introdutórias. Trocando Experiências A pergunta “O que você tem feito para evitar o desperdício de água?” foi apresentada ao grupo a fim de que houvesse uma maior interação destes com os interlocutores, os quais expunham suas atividades rotineiras de cunho ambiental. Dinâmica A proposta de interação direta com o grupo foi realizada através da apresentação de um cartaz contendo um desenho do planeta com um rosto triste, à vista disso fora passado ao grupo a razão do planeta estar desta forma e, diante de tal os alunos foram convidados a fazer a sua parte para mudar esta situação. Enquanto um grupo de alunos foi convidado a vir à frente para colorir o desenho, os outros assistiam a um vídeo que salientava os valores que foram exibidos durante este processo. Economizar água Apresentação do vídeo “Turma da Mônica - Economizar Água” (2:15min) sobre como economizar água no dia a dia e o que pode ocorrer se o uso exacerbado continuar. O vídeo tem a finalidade de acentuar tudo o que fora passado. Desafio e encerramento das atividades Foi proposto aos alunos o seguinte desafio: eles deveriam confeccionar em casa junto com a família um desenho com a seguinte temática: “O Ano Internacional da Cooperação pela Água”, ou seja, um desenho que retratasse aquilo que lhes foi apresentado na breve fala. Poderiam, portanto, retratar a importância do uso correto da água, as consequências do uso incorreto (desperdício da água), forma de economia de água, etc. Também foi proposto aos alunos que elaborassem uma frase relativa ao desenho sugerido no desafio anterior, devendo esta, ser uma frase breve cuja elaboração deveria contar com a participação da sua família. Tal desafio, além de sensibilizar os alunos quanto à questão ambiental, também tem como objetivo aproximar a família da escola e dos filhos, visto que muitas vezes, tal relação acaba não acontecendo, devido aos mais diversos fatores. Recolhimento, análise e seleção do material do desafio O material elaborado pelos alunos foi recolhido pelos professores e encaminhado à Diretoria Municipal de Educação onde a Diretora Municipal de Educação, a Coordenadora Educacional do Ensino Fundamental I, a Coordenadora do Ensino Infantil e os Gestores do Evento selecionaram o melhor desenho e frase de cada turma levando-se em consideração a compatibilidade dos trabalhos com o tema que fora proposto no desafio e os encaminharam para a empresa que ficou responsável pela confecção dos prêmios (camisetas) dos alunos. Produção dos prêmios do desafio Cada turma participante teve seu melhor trabalho selecionado e os alunos que elaboraram estes trabalhos tiveram suas produções enviadas à empresa responsável pela confecção das camisetas com o desenho estampado junto ao brasão da respectiva escola dos selecionados e frase, as quais poderão ser utilizadas como uniforme durante todo o período que permanecerem na entidade escolar como um uniforme alternativo. Entrega da premiação A entrega dos prêmios aos alunos fora realizada em celebração na Casa da Cultura de Araruna e contou com a presença de autoridades do município como: o Prefeito, Fabiano Otávio Antoniassi; o Secretário-Geral, Pedro Vicente Rosolen; a Coordenadora Educacional do Ensino Fundamental I, Adriana Julieta Basílio Marçal Zanoni (representando a Diretora Municipal de Educação, Zilda Alessandra Sidoski); o Diretor Municipal de Cultura, Ozir Oliveira dos Santos; o Diretor Municipal de Meio Ambiente, Robson Badocco; a Coordenadora da Biblioteca Cidadã de Araruna, Cristiane Silvestre e as respectivas Diretoras das Escolas Municipais, Orientadoras Educacionais e Professoras das turmas. Além das camisetas com seus trabalhos estampados, os alunos selecionados receberam um Certificado simbólico parabenizando-os pelo excelente trabalho desenvolvido.

Fundamentos teóricos

BORGES, Adairlei Aparecida da Silva; GAMA, Lucilene Umbelino. Educação ambiental no ensino fundamental: A experiência de uma escola municipal em Uberlândia (MG). Revista Brasileira de Educação Ambiental. Brasília, v.5 n.1 p. 18-25, 2010. Disponível em: < http://www.seer.furg.br/revbea/article/view/1685/825>. Acesso em: 2 de mai. de 2013. FÉRIS, Liliana Amaral. 22 de Março: Dia Mundial da Água. EcoDesenvolvimento. 22 mar. 2013. Disponível em: . Acesso em 4 de abr. de 2013 HENZEL, Marjana Eloísa; BRONDANI, Cristina Joziane. Análise sobre a conscientização ambiental em escolas da rede municipal de ensino. Revista Brasileira de Educação Ambiental. Brasília, v.5 n.1 p. 37-44, 2010. Disponível em: . Acesso em: 2 de mai. de 2013. MARÇAL, Maria da Penha Vieira. Educação Ambiental e representações sociais de meio ambiente: uma análise da prática pedagógica no Ensino Fundamental em Patos de Minas – MG. Originalmente apresentado como dissertação de Mestrado em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, 2005. 210f. ONUBR – Nações Unidas no Brasil. Disponível em: . Acesso em 20 de mar. de 2013. _____________. Disponível em: . Acesso em 20 de mar. de 2013. YouTube. Programete Criança Ecológica - Água. Disponível em: . Acesso em 15 de mar. de 2013. _____________. Turma da Mônica - Economizar Água. Disponível em: . Acesso em 15 de mar. de 2013.

Más información

A notável receptividade dos alunos para com a ideia de se trabalhar a importância da água e de seu uso consciente pôde ser notada logo no começo da atividade, visto que estes se encontravam ansiosos para descobrir tanto do que se tratava a atividade; como de que modo esta seria trabalhada com eles. Observou-se grande interesse e muita interação dos alunos enquanto se expunha as consequências do uso correto e incorreto da água no dia a dia, bem como as formas de desperdício e economia da água no cotidiano. De acordo com Marçal (2005), as séries do Ensino Fundamental, representam um espaço privilegiado paras as discussões socioambientais, o que facilita mudanças nos valores pessoais dos alunos em busca de atitudes que se ajustem à realidade cotidiana. Quando lhes foi proposta a dinâmica, viu-se a participação direta e indireta destes. Na atividade de interação direta, onde fora proposta a pintura do desenho de um planeta desolado e sem vida, houve um bom número de alunos que se propuseram a vir à frente e colori-lo, a fim de mudar a condição em que o planeta se encontrava. Na atividade de interação indireta, notou-se a participação ativa dos outros alunos cantando a música do vídeo “Turma da Mônica - Água” que enfatizava tudo o que fora apresentado anteriormente a eles de uma forma clara e didática. Notou-se que em pouco tempo os alunos já podiam cantar a música sem sequer atentar-se a legenda do vídeo, que trazia a letra. Por fim, durante a apresentação do resultado da dinâmica, pôde-se notar a compreensão dos alunos, quanto à importância da prática de atividades que promovam o cuidado com a água, visto que eles mesmos apresentaram as mais diversas razões pelas quais o desenho que retratava o Planeta Terra podia ser visto agora colorido e com um semblante feliz. Segundo Henzel e Brondani (2010) a compreensão dos conteúdos e a participação dos alunos nestas atividades implicam no envolvimento destes em discussões a respeito de problemas ambientais e, na vivência de ações com vistas à solução de tais problemas. Durante o lançamento do desafio aos alunos, ficou claro o engajamento destes a fim de participarem, junto com a família, na elaboração da frase e desenho referente à temática apresentada. A consciência de que apenas um aluno de cada turma seria gratificado com uma camiseta, cuja estampa seria seus próprios desenho e frase, e que, portanto, não haveria nenhuma outra igual para qualquer outra pessoa, aumentou o interesse dos alunos a participarem do desafio. Viu-se a interação destes também neste momento a fim de tirar eventuais dúvidas quando à produção do material. É importante salientar que, “quando bem realizada, a EA leva a mudanças de comportamento pessoal e atitudes e valores de cidadania que podem ter fortes consequências sociais” (HENZEL; BRONDANI, 2010). Depreende-se que o oferecimento de atividades que abordem as mais diversas temáticas de cunho ambiental é de extrema necessidade, visto à carência destas no meio educacional e a deficiência na prestação das mesmas aos alunos, que demonstram grande ambição de aprendizagem relacionada ao cuidado com o meio ambiente. A ideia de que cada um realizando uma atividade, ainda que pequena em prol dos cuidados com a água e o meio ambiente deve ser assimilada pelos alunos de forma gradual, todavia, viu-se a rápida compreensão desta ideia pelos presentes. Diante de tal, demonstra-se, por meio deste, que trabalhos que proporcionem aos alunos uma interação com as questões ambientais e à sua organização e participação na defesa da qualidade do meio ambiente e que os levem de algum modo para fora do âmbito escolar, são de suma importância na formação de um indivíduo com senso crítico, e que posteriormente pleiteará a favor das questões ambientais.

Referencias externas

Deje un comentario
Nombre:
Correo Electrónico:
Comentarios:
Código de Seguridad:
20 + 5 =

Reportes Adicionales

Espaço Mitã

15:18 Nov 28, 2018

Rua Mato Grosso, 3040. BNH 3. Dourados-MS. Brasil., 188.8 Kms

A Grande Escola

13:16 Dec 11, 2015

Rua Marcelino Champagnat, 540 - Mercês, Curitiba - PR, Brazil, 225.86 Kms

Magê Molê Escola Waldorf

10:04 Sep 02, 2015

R. Paulo Graeser Sobrinho, 279 - São Francisco, Curitiba - PR, Brazil, 226.37 Kms

FREPOP - FORUM DE EDUCAÇÃO POPULAR

11:27 Nov 11, 2013

Rua Rio de Janeiro, 370, Lins - São Paulo, 16403-170, Brazil, 233.68 Kms

EMEF Pres. Campos Salles

18:43 Dec 18, 2013

São Paulo, Brazil, 242.97 Kms